janeiro 19, 2009

Gado Novo , cocho velho !





Tem Corruptos, subservientes
Tem capachos, indolentes !
Mudança de que, com o que ?
Não tem ninguem pra fazer !
Nada mudou, Nada acresceu.
O que já disse intragável,
O que não era aceitável
O que tanto bradou em seus versos, é detestável !
Hoje é; óh eminência, sois elogiável !
Mudou a côr
Mas a dor não mudou. 
O que era pútrido e desprezável,
Hoje é percauso superável.
Mudou o gado,
Não mudou o cocho !
onho na conta deste povo frouxo.
E você nobre escriba,
Que grades logrou por dizer o que pensa.
Cata os trocados e, pede abença.
Envelheceu-lhe a coragem,
Enrugou e corcovinhou seus brios
Suas linhas medidas,
De falsa indignação
Deixa faltar, métrica à canção.
Sua revolta é estudada,
Pois se um dia foste uva,
Hoje esmagada e deglutida,
Pós horas mal digerida ,
Tornou-se o que mostra.
Virou simplesmente bosta !


Imbé

Imbé
Vida da gente do Imbé

BUSCADOR WEB

Google

Tradutor On Line

Educativa FM 107.5







Campos terra dos Goytacazes