novembro 20, 2008

Desastre Quimico no Rio Paraíba dos Sul


20 / 11 / 2008 Líquido tóxico vaza em rio, peixes morrem e 3 cidades ficam sem água no RJ

O vazamento de um produto químico tóxico no rio Paraíba do Sul (RJ) causou a mortandade de milhares de peixes e a interrupção no abastecimento de água em parte do sul fluminense nesta quarta-feira. O vazamento foi causado por uma empresa de processamento de produtos químicos na altura de Resende (RJ), segundo a prefeitura do município e interrompe o abastecimento de água em Porto Real, Volta Redonda e Barra Mansa. Somada, a população das três cidades chega a 430 mil habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A Servatis, empresa de processamento de produtos químicos, reconheceu a responsabilidade pelo vazamento no rio, o principal do Estado e única fonte de abastecimento de água para cerca de 12 milhões de pessoas, segundo o governo do Rio.

O acidente aconteceu na manhã de terça-feira (18) na altura de Resende, mas só nesta quarta-feira a prefeitura do município tomou conhecimento sobre o vazamento, após pescadores relatarem a grande mortandade de peixes.

O líquido que vazou, segundo a Agência de Meio Ambiente de Resende, é composto de organoclorado, utilizado para fazer pesticidas e inseticidas. Após análise, a agência avaliou que o produto é altamente tóxico e nocivo para peixes e outros seres vivos do local. Segundo o órgão, milhares de peixes apareceram mortos desde terça-feira no leito do Rio.

"Está uma visão pavorosa. O impacto é brutal", afirmou o presidente da Agência de Meio Ambiente de Resende, Luis Felipe César.

Técnicos da prefeitura e da Agência Regional do Médio Paraíba da Feema (Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente) fizeram coletas nesta quarta-feira para um laudo sobre o acidente.

"A dimensão dos danos ainda será calculada, mas a empresa certamente será multada", afirmou César, segundo quem a Servatis é reincidente em problemas do tipo. Ele afirmou que, há alguns meses, a empresa causou um acidente ambiental aéreo e, por isso, foi multada em R$ 307 mil.

A Servatis reconheceu o vazamento, mas disse que só se manifestará sobre o caso no fim da tarde desta quarta-feira.

Abastecimento - Por causa do acidente ambiental, três municípios da região - Porto Real, Volta Redonda e Barra Mansa - interromperam o abastecimento de água para a população. O vazamento, segundo a Feema, ocorreu em um trecho do rio que vai em direção aos três município, em um trecho final de Resende.

Ainda não há previsão para o retorno do serviço.

Com nascente em São Paulo, o rio Paraíba do Sul corta quase metade do Estado do Rio, ou 37 municípios. Segundo a Secretaria Estadual do Ambiente do Rio, as águas do Paraíba do Sul são a única fonte de abastecimento para 85% da região metropolitana do Rio. (Fonte: Luisa Belchior /Folha Online)

2 comentários:

Anônimo disse...

E aí, Armandão
Não conhecia o seu blog, mas gostei ao avaliar o seu conteúdo muito rapidamente. obrigado pela sugestão do acidente com o rio Paraíba, e gostaria de sempre contar com sua colaboração. Grato. João Noronha

Anônimo disse...

E aí, Armandão
Não conhecia o seu blog, mas gostei ao avaliar o seu conteúdo muito rapidamente. obrigado pela sugestão do acidente com o rio Paraíba, e gostaria de sempre contar com sua colaboração. Grato. João Noronha

Imbé

Imbé
Vida da gente do Imbé

BUSCADOR WEB

Google

Tradutor On Line

Educativa FM 107.5







Campos terra dos Goytacazes