novembro 27, 2008

Auditoria ambiental independente na Servatis começou nesta segunda-feira

Auditoria ambiental independente na Servatis começou nesta segunda-feira

25/11/2008
Empresa vai reforçar política de gestão de risco e ampliar investimentos em meio ambiente
A MRH Engenharia Ambiental, com supervisão da Feema, iniciou nesta segunda, dia 24, Auditoria Ambiental de Conformidade Legal na Servatis, tendo como base a Diretriz 056 da Feema. A contratação de uma auditoria independente foi uma exigência da Secretaria de Estado do Ambiente, após o vazamento acidental do produto Endosulfan, ocorrido terça-feira, dia 18.
Os consultores da MRH e a Feema avaliarão os procedimentos de segurança e gestão de riscos ambientais da empresa e, com base no resultado, a Servatis pretende reforçar ainda mais sua política de Meio Ambiente, que é certificada pela ISO 14001 e pela ISO 9000. Anualmente, órgãos ambientais e clientes realizam auditoria.
O vazamento ocorreu devido a uma falha humana nos procedimentos de uma conexão de um caminhão-tanque e a empresa tomou todas as providências para tornar ainda mais rigorosas suas operações de transportes que serão reforçadas por uma política de gestão de risco.
A Servatis enfatiza que a presença do produto Endosulfan no meio ambiente causa danos graves e imediatos, mas não de caráter permanente. O produto em contato com a água entra, imediatamente, em processo de hidrólise (decomposição pela água), e as constantes análises feitas no Rio Paraíba do Sul confirmaram a ausência de contaminação do produto.
Investimentos em Meio Ambiente
O diretor industrial da Servatis, Uataul Teixeira, anunciou que a empresa pretende ampliar seus investimentos em Meio Ambiente e para isso vai estabelecer uma parceria com a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), Associação Ecológica Piratingaúna, que atua na defesa do Rio Paraíba do Sul, por meio de Centro de Referência de Informação e Educação Ambiental, sediado em Barra Mansa. Entre as medidas de compensação ambiental analisadas estão a reposição de alevinos (peixes), reflorestamento da mata ciliar no entorno do Rio Paraíba do Sul e a implantação de um cinturão verde, que dará cobertura de 20% da área do complexo industrial da Servatis.
Laboratórios à disposição
Desde quando identificou o acidente, a empresa colocou à disposição dos órgãos ambientais, das prefeituras e empresas vizinhas seus laboratórios para análises das águas. Na quarta-feira, a Feema já havia liberado a captação de água do Rio Paraíba do Sul para consumo.
Empregos
A Servatis foi criada há três anos por meio de um EBO (Employee Buy Out) - a fábrica, que iria fechar, foi comprada pelos seus próprios funcionários. Atualmente, entre empregos diretos e indiretos, são 650 empregos gerados, o que significa que duas mil pessoas dependem economicamente da empresa


Fonte: Servatis.

Nenhum comentário:

Imbé

Imbé
Vida da gente do Imbé

BUSCADOR WEB

Google

Tradutor On Line

Educativa FM 107.5







Campos terra dos Goytacazes