dezembro 06, 2008

Enchente em Campos: A Tristeza de ser esquecido e a Alegria de ser Lembrado
















    Nosso  lugar   nesta tragédia anuciada  das enchentes é o  da colaboração pura e simples, sem ôba ôba, sem interesses  segundos e sem a intensão de usar o sacrifício e a situação de penúria em que se encontram os desabrigados de URURAÍ,  TAPERA, LAGOA DE CIMA E PONTA GROSSA  como instrumento de promoção pessoal, o que fizemos e estamos fazendo é para a pura benemerência e para satisfação do nosso  próprio coração.

  - Fomos em direção aos isolados do IMBÉ, em outras ocasiões de  situações semelhantes os últimos a ser lembrados e algumas vezes até esquecidos;   desde o dia 30 de novembro quando percebemos a situação  fazemos incursões diárias aquela região.
     Existe isolamento quase total de centenas de famílias , a poucos quilometros de nós, mas poucos quilometros que em algumas vezes demoramos até 3 horas para vencer , isto graças aos caminhos para os barcos abertos até no facão,  o nível das aguas estando alto a passagem é pela copadas ávores,  "não é brincadeira não meu irmão..."

   A  extrema felicidade que encontramos nos semblantes quando conseguimos chegar as famílias que até então estavam isoladas do mundo, faz valer as todo o tempo  pilotando por entre árvores e por cima dos pastos alagados da região.
   Ontem eu conheci o senhor Zézo lá no Mocató, um pequeno  senhor, com um grande sorriso, entreguei-lhe uma sacola com alguns ítens de higiene e abriu um martavilhoso sorriso e falou:  
 - Távo tumando banhu  só nágua pura, Deus existe !
  Eu tõ virando um banana,  chorei  na hora e estou chorando agora , não tinha minha imaginação alcançado o tamano da importancia de um mísero  sabonete.
   - Tô aprendendo na prática que Deus existe .
   -  Tô demais agradecido a parceria nesta lições de vida que estou recebendo  aos guerreipos , Arthur e Gama.
   - Parabéns  a todos que se  mobilizam na  colaboração  dos víveres e produtos de higiene e limpeza.    

   Agradecendo ao véinho agradeço a todos que nos brindaram com sua alegria: 
 
  - De coração muito obrigado Seu ZÉZO ...

Armandão
 

Um comentário:

Gama disse...

É Armandão, aguenta coração véio de guerra, isto tudo nos deixou uma grande lição, os nossos problemas? são apenas sombra, das dificuldades que aquela população esquecida enfrenta no dia a dia.
De minhas parte valeu a parceria, meu caro!

Imbé

Imbé
Vida da gente do Imbé

BUSCADOR WEB

Google

Tradutor On Line

Educativa FM 107.5







Campos terra dos Goytacazes