fevereiro 23, 2009

Oneranza




Pai eu queria que fosse ontem!

Que não houvesse moeda.

Que o escambo fosse a regra.

Onde trocássemos trabalho por orgulho.

Esforço por realizações.

Suor por satisfação.

Onde o menor esforço não era lei.

Pai queria que fosse ontem!

Onde homens eram amigos ou inimigos.

E as suas mulheres, comadres ou, comadres fofoqueiras.

Onde as crianças comiam angu e, davam valor ao alimento que tinham e ao esforço para tê-los a mesa Onde mães e avós cozinhavam.

Pai queria que fosse ontem!

Onde as verdades e mentiras eram ditas face a face.

Conversas no portão era rotina.

E roupa suja se lavava em casa, e com sabão.

Pai queria que fosse ontem!

Quando a professora ensinava o que se precisava aprender.

Os mestres encaminhavam seus aprendizes, sem o temor da perda do posto.

Os políticos nunca foram o que tínhamos de melhor, mas eram cultos e honravam os bigodes.

Onde o nome de Deus não era base de conversinhas descompensadas e fingidas.

Pai queria que fosse ontem!

Por que hoje a moeda é a corrupção de idéias e princípios, não se sabe ao certo se quem me procura é amigo ou inimigo, o trabalho digno é subocupação, pois que os que menos se sacrificam são os que mais benesses recebem, os políticos em sua maioria são analfabetos, se não, são desprovidos de doutrina e orientação público-social.

Analfabetos conceituais, e não tem bigodes, se os tem, não os honram!

Alguns são ainda de pior estirpe, canalhas, corruptos, escória!

Lavam as suas, e as roupas dos outros em público, com a sujeira escorrendo como instrumento de pressão política.

Manipulador as comadres fofoqueiras, eleitas pela ignorância institucionalizada!

Hoje o alimento é dado por esmola, ou na compra de induzida vontade política.

Os "mestres", que estão gestores em todos os níveis, pouco se cercam de aprendizes capacitados, a sua volta, bajuladora corte parasita!

É pai queria realmente que fosse ontem, mas, não é!

E o hoje precisa ser modificado, para que esta lamúria de agora, não volte a acontecer lá na frente!

4 comentários:

Rosângela - discípula aprendendo... disse...

Oneranza

Engraçado... sou Rosangela e sou uma Zanza... one zanza..
UmaR(osãngela)zanza

Seu silêncio, foi ponte.
Entrar aqui e ler: cair 7 vezes e levantar 8...
ahhhhhhhhh era muito bom..

Amado.. abrace o amanhã...
Campos tá linda!

blogdoarmandobarreto.blogspot.com disse...

Sabe o que significa " Oneranza" professora ?
- Não !
Quanto ao amanhã ?
Já estamos plantando o amanhã, a terra começa na planície e não tem fim, a semente preparada na coinsciência de cada um dos que somam, como fertilizante natural, o estrume que encontramos a beira da estrada.
Se serão bons frutos em boa colheita, isso é da vontade de Deus
nosso sacrifício vai existir !

Zé Armando

Gama disse...

Muito bom Armandão, já estava sentido saudades de suas escrivinhações poeticas.. rsrsrsrsrsrs, e de um bom papo de bigode a bigode...
Cheguei ontem do Imbé, postei alguma coisa em meu blog, dois dias de encantos e desencantos.

Forte abraço,
Gama

Uma das Patetas do Brasil disse...

Verdade... ARmandão!

Jogamos a semente a nossa esquerda e a nossa direita... e não sabemos qual vai dar fruto... mas Deus sabe...

beijonocê, mandão!!!!

Imbé

Imbé
Vida da gente do Imbé

BUSCADOR WEB

Google

Tradutor On Line

Educativa FM 107.5







Campos terra dos Goytacazes